Cleberson Eduardo da Costa

    Cleberson Eduardo da Costa

    Rio de Janeiro (RJ)
    5seguidores1seguindo
    Entrar em contato

    Sobre mim

    "Ninguém é mais odiado do que aquele que pensa."
    Cleberson Eduardo da Costa (mais de 100 livros publicados, muitos deles traduzidos para outros idiomas), natural do Rio de Janeiro, é Graduado em Pedagogia (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro/1995-1998), Pós-graduado em educação (UCAM – Universidade Candido Mendes), Pós-graduando em Filosofia e Direitos Humanos (UCAM – Universidade Candido Mendes), Mestre e Doutor (livre) em Filosofia do conhecimento (epistemologia) e Pedagofilosofia Clínica (FUNCEC - pesquisa, ensino e extensão), Pesquisador, Professor universitário, Especialista em metodologia do ensino superior, Licenciado em Fundamentos, Sociologia, Psicologia e Filosofia da educação, Didática, EJA (educação de Jovens e adultos) etc.
    Além disso, foi aluno Especial do Mestrado em Educação (1999-2001/PROPED/UERJ) etc.

    Comentários

    (18)

    Perfis que segue

    (1)
    Carregando

    Seguidores

    (5)
    Carregando

    Tópicos de interesse

    (16)
    Carregando

    Livros Publicados

    (4)
    HEGEL PARA PROFESSORES: o filósofo do saber abosoluto
    Por que Hegel para professores, o chamado filósofo do saber absoluto? Respondo-vos: A filosofia de Hegel (1770-1831) a partir do séc.XX experimentou e, ainda hoje – alvorecer do séc. XXI –, tem experimentado um grande renascimento, e tal fato deveu-se e deve-se, em grande parte, a quatro importantes motivos: 1- Porque Hegel foi redescoberto e reavaliado como progenitor filosófico do marxismo (e não somente por marxistas de orientação filosófica); 2- Porque a perspectiva histórica (de busca pelo conhecimento) que Hegel colocou em tudo, em sentido geral, além de Karl Marx, influenciou também: A- A filosofia de Foucault (1926-1984), com o seu chamado Método Arqueológico; B- A filosofia de Nietzsche (1844-1900), com a sua “Genealogia da moral” e com a chamada “teoria das três transformações do espírito” (o camelo, o leão e a criança); C- As filosofias de Sartre e Heidegger, com seus diferentes existencialismos, e também as de muitos outros; 3- Porque, à época, e mais ainda hoje, tem sido crescente o reconhecimento da importância dos seus fundamentos epistemológicos (fenomenológico, sob as bases do seu idealismo dialético) de busca pelo conhecimento. 4- Porque importantes filósofos (Georg Lukács, Herbert Marcuse, Theodor Adorno, Ernst Bloch, Alexandre Kojève e Gotthard Günther) foram e, outros, ainda hoje, têm sido responsáveis diretos e indiretos pelo renascimento de Hegel, colocando em evidência os fundamentos epistemológicos da sua filosofia ou Fenomenologia do Espírito.
    Novo no Jusbrasil?
    Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

    ANÚNCIO PATROCINADO

    Outros perfis como Cleberson Eduardo

    Carregando

    Cleberson Eduardo da Costa

    Entrar em contato